A Cúrcuma, mais conhecida no Brasil como Açafrão-da-terra é uma das plantas medicinais mais estudadas do mundo científico. Através dessas pesquisas cientistas puderam encontrar diversos benefícios, muitos deles mais eficazes que remédios comuns encontrados em farmácias. A curcumina é a principal substância encontrada na Cúrcuma responsável por todos esses benefícios.

De acordo com diversas pesquisas, os seguintes benefícios da Cúrcuma equiparam-se ou superam as seguintes classes de medicamentos:


– Anti-inflamatórios
– Antidepressivos (Prozac/Fluoxetina)
– Quimioterapia
– Anti-coagulantes (Aspirina)
– Analgésicos
– Medicamentos para o Diabetes (Metformina)
– Medicamentos para artrite
– Doenças inflamatórias do intestino
– Medicamentos para o colesterol (Lipitor)

Cúrcuma como anticoagulante

Desde vários estudos inovadores em meados da década de 1980, a curcumina encontrada no açafrão da terra tem sido sugerida por pesquisadores como sendo a melhor opção para aqueles que sofrem com trombose vascular. Os medicamentos para prevenir coágulos sanguineos, como exemplo a Varfarina possui o efeito colateral de sangramento na maioria das pessoas. A curcumina por outro lado é segura e eficaz.

Antidepressivo

Embora poucos estudos tenham sido realizados em seres humanos, dezenas de ensaios de pesquisa provaram que a cúrcuma é especialmente eficaz na correção de sintomas de depressão em animais de laboratório. Um estudo realizado pelo Phytotherapy Research fez o teste com 60 voluntários diagnosticados com transtorno depressivo maior, como a depressão maníaca, e dividiu o grupo para determinar como os pacientes tratados com curcumina se saíram contra a fluoxetina (Prozac) e uma combinação dos dois. Não só foi descoberto que todos os pacientes toleraram bem a curcumina bem, mas descobriram que esta foi tão eficaz como Prozac no controle da depressão. O estudo concluiu que a curcumina é eficaz e segura nos casos de depressão moderada.

Anti-inflamatório

O jornal Oncogene publicou os resultados de um estudo que avaliou vários compostos anti-inflamatórios e descobriu que aspirina e ibuprofeno são menos eficazes, enquanto a curcumina está entre os compostos anti-inflamatórios mais eficazes do mundo.

Doenças hoje, como câncer, colite ulcerativa, artrite, colesterol alto e dor crônica pode ser o resultado da inflamação.

Artrite Reumatóide


Um estudo com 45 voluntários foi divido em três grupos: tratamento com curcumina apenas, diclofenaco sódio, e uma combinação dos dois. Os resultados do estudo foram reveladores:

O grupo de curcumina apresentou a maior porcentagem de melhora nas pontuações globais de [Pontuação de Atividade da Doença] e estas pontuações foram significativamente melhores do que os pacientes no grupo do diclofenaco de sódio. Mais importante, o tratamento com curcumina foi considerado seguro e não se relacionou com quaisquer eventos adversos. O estudo fornece a primeira evidência para a segurança e superioridade do tratamento com curcumina em pacientes com A.R ativa e destaca a necessidade de futuros ensaios em grande escala para validar esses achados em pacientes com AR e outras condições artríticas.

Tratamento do Câncer

Uma série de estudos laboratoriais sobre células cancerosas mostraram que a curcumina tem efeitos anticancerígenos. Parece ser capaz de matar as células cancerosas e evita-las que cresçam Tem melhores efeitos sobre o câncer de mama, câncer de intestino, câncer de estômago e células de câncer de pele.

Um estudo americano de 2007 que combinou curcumina com quimioterapia para tratar as células cancerígenas intestinais em um laboratório mostrou que o tratamento combinado matou mais células cancerosas do que a quimioterapia sozinha.

Diabetes

Em 2009, a Biochemistry and Biophysical Research Communications publicou um estudo da Universidade de Auburn que explorou como complementar com açafrão pode ajudar a inverter diabetes.

O estudo descobriu que a curcumina do açafrão é literalmente 400 vezes mais potente do que Metformina (uma droga comum diabetes) na ativação da AMPK que melhora a sensibilidade à insulina que pode ajudar a inverter a Diabetes Tipo 2.

Além de corrigir as causas do diabetes, a curcumina também tem sido comprovada para ajudar a reverter muitas das questões relacionadas com a resistência à insulina e hiperglicemia.

Problemas Gastrointestinais


Uma análise aprofundada de todos os estudos avaliando a capacidade da curcumina para controlar a doença intestinalb inflamatória (doença de Crohn e colite ulcerativa) descobriu que muitos pacientes foram capazes de parar de tomar seus corticosteróides prescritos, porque suas condições melhoraram de forma dramática tomando curcumina!

Colesterol


Um estudo feito pela Drugs in R & D descobriu que a curcumina foi igualmente ou mais eficaz do que os medicamentos para diabetes na redução do estresse oxidativo e inflamação no tratamento de colesterol alto.

Estudos como esses estão fazendo com que empresas farmacêuticas tentem projetar uma forma sintética da curcumina que, infelizmente, pode não funcionar tão bem como a natural.

Analgésicos

Uma das propriedades mais amplamente aceitas da curcumina nas comunidades científicas é a sua capacidade de controlar a dor.

Em 2015, o European Journal of Pharmacology publicou pesquisas que descobriram que a curcumina ativa naturalmente o sistema opioide em ratos diabéticos. Normalmente manipulado por drogas, este processo natural serve como resposta inerente do corpo em relação ao alívio da dor.

Dica:
A Cúrcuma é recomendada na forma orgânica. Além disso, na sua forma natural sua absorção pelo organismo é baixa. Para aumentar sua eficácia é necessário toma-la junto com piperina (substancia extraída da pimenta do reino) além de consumi-la com alguma forma de gordura. Óleo de coco e azeite são ótimas opções. A piperina pode ser manipulada em farmácias de manipulação.

Ajude seus amigos, compartilhe saúde!