Infelizmente o derrame cerebral, também conhecido como AVC (Acidente Vascular Cerebral) é mais comum do que pensamos. Você certamente conhece alguém que já sofreu com esse problema.

A condição nada mais é do que quando uma parte do cérebro tem um enfarto – muitas vezes devido a uma falha na circulação sanguínea. Como o tratamento só é eficaz caso seja identificado nas primeiras horas do infarto cerebral, o atendimento rápido é essencial. Como os indícios prévios do derrame podem passar despercebidos, é importante observar o conjunto deles. Por isso, separamos 6 sinais clássicos de AVC. Ao senti-los procure um posto médico o mais rápido possível.

Normalmente, a falta de força ocorre em uma perna, em um braço ou em uma perna e um braço de apenas um lado. Não é comum em casos de AVC a fraqueza aparecer nos dois lados do corpo. É comum sentir dormência, formigamento ou sensações de picadas. É importante realizar o “teste da perda motora”. Para isso, levante os braços e os mantenha na altura dos ombros (posição de múmia ou sonâmbulo). Caso um dos braços comece a cair involuntariamente, você pode estar sofrendo de fraqueza motora.

Outro sinal comum é o desvio da boca na direção contrária ao lado do corpo que está paralisado. Como em alguns casos, esse indício é sutil e pode passar despercebido, é importante realizar o teste: peça para a pessoa sorrir e note a simetria de seus pontos.

Pacientes que estão sofrendo de AVC podem apresentar diversos distúrbios que se caracterizam pela dificuldade em falar. As mudanças mais comuns são a afasia e a disartria. Na afasia, a pessoa tem dificuldade de falar normalmente, já que não consegue nomear objetos, coisas, cores e nomes. Já na disartria, a pessoa encontra dificuldade em articular palavras. Ela consegue entender o que escuta, mas não consegue mover os músculos da fala.

Essa dificuldade pode vir acompanhada de desequilíbrios, diminuição da força em uma das pernas ou alteração na coordenação motora. Neste último caso, a pessoa mantém a força dos membros inferiores, mas caminha de maneira descoordenada. O que pode acontecer é a pessoa se sentir tonta ou sem equilíbrio ao andar. Ela também pode não conseguir se manter em pé e cair caso não tenha apoio.

Confusão durante a fala pode ocorrer por desorientação e confusão mental. A pessoa que está sofrendo dessa complicação pode ter dificuldade de dizer até mesmo o ano e o mês que estamos. Esse sintoma é comum em quadros de AVC em idosos.

Outros sintomas de derrame são problemas de visão, como visão dupla, borrada ou a perda de visão em um olho. Diversas pessoas acreditam que esses sintomas estão associados a estresse, fadiga ou idade. Porém, quando há um bloqueio no vaso sanguíneo, pode ocorrer uma redução no nível de oxigênio que chega no olho, provocando problemas de visão.

Fonte: jornalciencia.com
Ajude seus amigos, compartilhe saúde!