Sabemos que ter paciência todos os dias com os filhos e suas bagunças, sua falta de experiência, sua desobediência, etc. não é fácil, mas não é impossível.

A norte-americana, Kelly Harvey, blogueira e mãe de três meninas, criou um método que pode ajudar nisso. O método é baseado nos estudos do Dr. John Gottman, especialista em relacionamentos. Segundo o Dr. Gottman, os casais que têm sucesso em seus relacionamentos têm um tipo de relação peculiar, onde cada interação negativa é compensada com 5 interações positivas.

Mas, isso é para casais, o que tem a ver com ter paciência com as crianças?

Simples, o que vale para os casais, vale para o relacionamento pais e filhos também. Kelly adaptou o achado do Dr. Gottman em sua interação com as crianças e tem tido sucesso. O processo é simples: Para cada interação negativa ela se obriga a ter 5 interações positivas com as filhas. Para isso, Kelly pela manhã coloca 5 elásticos de cabelo em um dos braços. A cada vez que ela grita ou perde a paciência de alguma forma com as crianças, ela tira 1 elástico do braço e passa para o outro braço.

O desafio é ter os 5 elásticos no mesmo braço do início, no fim de cada dia. Então, para devolver cada elástico retirado do braço original devido a um impulso contra as filhas como xingos ou reclamações, ela precisa fazer 5 coisas legais ou amorosas para elas. A cada 5 interações positivas, ela devolve um elástico de volta ao braço original.

Qual o prejuízo da interação negativa com os filhos?

Já se sabe o quanto o grito pode ser prejudicial às crianças. Segundo Mandy Velez – Paus e pedras de fato quebram ossos – mas palavras também podem causar dano real às crianças. Nisso se inclui toda disciplina verbal feita de maneira dura ou agressiva como xingamentos e humilhação.

Um estudo da Universidade de Pittsburgh, acompanhou 976 adolescentes de 13 e 14 anos e seus pais durante os 8º e 9º anos do ensino fundamental, e o que se apurou é que os adolescentes expostos aos gritos e xingamentos, estão mais propensos a desenvolver depressão e mau comportamento tanto em casa quanto na escola. Segundo os autores, o efeito é justamente o contrário do que os pais querem alcançar através da disciplina dura.

No entanto, um dado alarmante pode fazer cair por terra todo o esforço de Kelly em remediar os resultados do jeito impaciente com as crianças através da compensação.

O mesmo estudo apurou que usar de palavras calorosas com os filhos após a interação negativa não é suficiente. Segundo os pesquisadores, o calor parental não neutraliza os efeitos ruins da disciplina. “Mesmo que apenas ocasionalmente, o uso da disciplina verbal dura pode ainda ser prejudicial”, diz o líder do estudo, professor Ming-Te Wang, um dos autores ao Wall Street Journal, “Quando você grita, fere sua autoimagem. Faz com que eles se sintam incapazes, inúteis e sem valor.”

Portanto, se o truque da blogueira Kelly não tiver como objetivo cessar o comportamento agressivo, ele não surtirá muito efeito. Mas, se realmente tendemos a fazer o que é mais fácil, certamente o truque irá desencorajando o hábito dos pais da disciplina agressiva e impaciente. Vale a pena tentar, seus filhos são a melhor coisa da sua vida e eles valem o esforço.

Fonte: familia
Ajude seus amigos, compartilhe saúde!