Uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional do Consumo (INC) da França encontrou algo nocivo nas fraldas para bebês.

A maioria das marcas testadas no estudo apresentou substâncias tóxicas e cancerígenas em sua composição. Mais precisamente,foram resíduos de pesticidas como glifosato, uma substância cancerígena.Além disso também foram encontrados vestígios de dioxinas e de hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, também classificados como cancerígenos.

Como se não bastasse, em 9 das 12 marcas analisadas, foi detectada a presença de compostos orgânicos voláteis irritantes e neurotóxicos. Em todas essas fraldas “contaminadas” as concentrações das substâncias nocivas estão abaixo dos limites estabelecidos por lei, mas vale ressaltar que se trata de um produto para bebês, que ainda são muito vulneráveis.

O estudo também revelou que algumas fraldas possuem plástico que fica em contato direto com a pele do bebê.Trata-se de uma cobertura de polipropileno, um termoplástico altamente resistente e de baixo custo. Portanto, tenha cuidado ao escolher a fralda para o seu bebê.

Fonte: jornalciencia
Ajude seus amigos, compartilhe saúde!